Hidden Gems da Literatura - Parte I

Olá a todos!
Hoje decidi partilhar convosco alguns dos meus livros preferidos, mas dos quais ninguém fala, sejam por ser pouco populares, por não serem conhecidos, ou porque tiveram um pico de popularidade e depois foram esquecidos. Por forma a não termos um post muito extensivo, vou dividi-lo em duas partes.
Caso pretendam saber mais sobre cada um dos livros, sintam-se à vontade para colocar as vossas questões ou consultem preços e sinopses no sítio do costume.
Sem mais demoras, passemos ao que interessa 😁📚

Nem uma biografia, nem um romance histórico. Este livro combina os dois géneros da melhor maneira possível. 
A Condessa, de Rebecca Johns aborda a história de Erzsébet Báthori, assim como dos crimes por ela perpetrados.
Cruel, cru e extremamente interessante, é o livro ideal para quem gosta destes personagens "sanguinários" da História Universal.
É um livro pesado, que não se lê rápido, mas que é necessário absorver e, para tal, é preciso lê-lo com tempo.
Se já leram (e gostaram de) livros como Drácula, de Bram Stoker ou Carmilla, de Sheridan Le Fanu, este livro é definitivamente recomendado para vocês.



Provavelmente desconhecido por muitos, Um Aprazível Suicídio em Grupo, de Arto Paasilina, é uma obra de arte.
Mais uma vez, apesar de ter apenas 216 páginas, não é um livro de leitura fácil. Segue a história de um grupo de pessoas que decide ir numa excursão para se suicidar em conjunto. Ao longo da viagem, vamos conhecendo os diversos passageiros e quais as suas motivações para embarcar naquela trágica viagem. Divertido, comovente e perfeito para despertar a reflexão, é um livro que merece ser falado e merece que mais pessoas peguem nele e o leiam. 




Sinto que este livro teve um enorme hype em Portugal e foi imediatamente esquecido.
Apesar da história do livro não ser perfeita (todos os livros têm as suas falhas...), admiro bastante a escrita de Joël Dicker e o suspense em que A Verdade Sobre o Caso Harry Quebert nos envolve.
Além disso, acompanhamos as dificuldades e falhas de um escritor que vive a mítica "crise da página em branco". Para todos aqueles que gostam de livros, é bastante interessante ver este tipo de perspectiva, ver um pouco do lado do autor e daquilo que ele realmente sente.


Os livros apresentados hoje são das Editoras Asa, Relógio D'Água e Alfaguara, respectivamente.
Caso já tenham lido estes livros, deixem também as vossas opiniões, sejam elas boas ou más. Confesso que me sinto uma outsider, já que não conheço uma única alma que também os tenha lido!

Comentários

Mensagens populares