Uma Viagem Através das Estantes | A Acumulação de Livros

No fim de semana passado decidi partilhar convosco uma pequena viagem às minhas estantes e ao meu cantinho de leitura (e não só, na realidade aquela é a nossa sala de estar. A sala de estar «oficial» apenas é usada quando há visitas e pouco mais). Caso ainda não tenham tido oportunidade de ver, deixo-vos aqui o vídeo para que o possam fazer.


Ora bem, esta pequena viagem, tal como acontece muitas vezes no meu quotidiano, quando estou rodeada destes livrinhos, deu azo a que reflectisse sobre a acumulação de livros. E, se estiverem atentos ao nosso Instagram ou ao canal, conseguem perceber que, mensalmente, continuam a entrar alguns livrinhos cá em casa. Mais do que a conta? Talvez. Mais do que aqueles que leio? Certamente. Mas, confesso aqui e agora, que não sou pessoa que gaste dinheiro em roupas, sapatos, maquilhagens, etc., e, portanto, as únicas coisas que compro para mim são livros. São os meus miminhos e são aquilo que realmente gosto e a única coisa em que sou capaz de gastar dinheiro (contidamente, claro) para mim. Esse motivo, aliado ao facto de sempre ter tido aquele sonho de menina de ter uma biblioteca ao estilo A Bela e o Monstro, e por gostar realmente de coleccionar livros, não tenho qualquer problema com esta questão e fico completamente tranquila com o facto de ter tantos livros.
Os livros para mim são como uma terapia e é no meio dos livros que me sinto bem, serena e feliz. Por isso, não podia sentir-me melhor com o facto de ter um quarto inteiro só para eles. Claro que existem momentos (muitos) em que penso em vender este ou aquele livro. Há livros que estão nas minhas estantes há oito anos por ler (sim, oito anos!) e claro que quando penso nesses livros e no facto de ainda não os ter lido, sinto que lhes posso dar uma nova vida: dar a alguém, doar a uma biblioteca, vendê-los, fazer giveaways.... Mas depois penso «não, se eu comprei este livro foi porque a sinopse me chamou a atenção (há oito anos atrás não comprava um livro pela capa, normalmente) e porque o queria ler. Portanto, não me vou livrar dele». E, de facto, é muito isso. Como sou uma mood reader, para o bem e para o mal, acabo por comprar livros que naquele exacto momento quero imenso ler e me chamam imenso a atenção e, cinco minutos depois, se for preciso, já estou num mood diferente e apetece-me ler outra coisa completamente distinta. Foi assim que muitos livros vieram parar cá a casa.
Hoje em dia estou mais focada em comprar livros que estão na minha wishlist há anos, ou que vão entrando diariamente. O facto de ter decidido começar a ler em inglês, trouxe alegrias mas também dissabores, porque a lista cresce infinitamente. Se não tivesse tomado essa decisão e continuasse eternamente à espera de ver alguns desses livros em Portugal, certamente teria mais margem de manobra para ler (e para ter vontade de ler) aquilo que anda cá por casa há anos.
Associado a isso existe ainda o facto de se conseguir comprar livros em inglês (e em português) ao «preço da chuva». Claro que ninguém resiste a uma boa pechincha! Mesmo livros (especialmente os clássicos) que sei que não irei ler tão cedo acabam por vir cá morar quando os encontro a preços imbatíveis porque gostaria de os ler um dia, nem que seja na minha reforma e velhice. Hoje não estou na disposição, hoje não tenho paciência, mas amanhã estarei e terei.
E, basicamente, esta é a história da minha biblioteca e da minha «acumulação» de livros que, de vez em quando, me põe a pensar sobre várias questões. Gostava muito que partilhassem a vossa opinião, que dissessem o que pensam sobre o ter muitos livros, sobre ter livros por ler há mais de um ano, se também compram livros «em avanço» ou se só os compram mesmo quando os vão ler. Contem-nos tudo e partilhem a vossa experiência para que também possa conhecer outras perspectivas e «estilos de vida».





Partilhem as vossas opiniões!



 
*Este blog é um afiliado WookBook Depository e Amazon UK e ES. Ao comprarem através do meu link estão a contribuir com uma pequeníssima percentagem que poderá contribuir para o crescimento do mesmo*

Comentários

  1. Uau! Tantos livros! Adorava ter espaço para dispor os meus livros todos juntos, mas como a casa é pequenina tenho livros arrumados por todos os lado :)

    https://aritateixeira.blogspot.com/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ihihih ^^ Tenho a sorte de ter uma casa com três quartos e de só precisar de um para fazer quarto de dormir. Não há filhos, portanto, há espaço para escritórios e bibliotecas... e mesmo assim às vezes guerreamos com "falta de espaço" lol Mas os livros que tenho aqui cabiam quase todos num T1 há uns anos atrás, encavalitados uns nos outros :P Acho que no fim tens muita sorte em tê-los espalhados pela casa. Onde quer que passes tens livros para olhar. Tens livros a decorar a casa... Acho muito bonito :D E, se um dia tiver que ir para uma casa mais pequena, vou fazer exactamente o mesmo ^^

      Eliminar
  2. Eu a partir do momento que mudei para o inglês nunca mais me faltou livros LOL
    por isso partilho completamente da tua opinião.

    Beijinhos,
    O meu reino da noite
    facebook | instagram | bloglovin

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pela compreensão xD
      Sim, a facilidade de arranjar livros aí deve ser brutal... Pelo que vejo nalguns vídeos de meninas "de livros" emigradas no UK, é muito difícil resistir a bons negócios :P
      Beijinhos :)

      Eliminar
  3. Como eu te entendo.. Neste momento tenho cerca de 1200 livros - todos em português, que se eu fosse ler inglês era um mês para terminar um livro.
    Eu até me desfaço de alguns, mas só dos que já li ou que não fazem mesmo mesmo o meu estilo (alguns oferecidos) - tenho neste momento uns 200 para venda.
    Quando aos que não li, não consigo abdicar deles ..

    Sonha mas Realiza

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isto parece mentira mas ainda não fiz a minha base de dados (vou fazendo aos poucos no Goodreads) , por isso nem tenho noção de quantos livros tenho mas não deve andar muito longe disso xD
      Houve vários motivos que me fizeram começar a ler em inglês - fiz um post sobre isso - e digo-te que o começar a ler em inglês a um ritmo "normal" é uma questão de hábito. Ao início também demorava mais do que a ler em português. Hoje em dia depende do livro. Alguns leio em três dias, outros demoro um bocadinho mais do que demoraria se fosse em português (acontece mais com livros de fantasia do que outra coisa).
      200? :O Lol também tenho alguns para venda mas nem perto disso xD
      Não tenho qualquer problema em desfazer-me de livros que não gosto, que não me dizem nada ou que gostei assim-assim e sei que nunca irei reler (um dia que tenha tempo para reler livros lol).
      Consigo perceber-te. Como disse, se gastei dinheiro neles, por algum motivo foi... E é complicado lol
      Obrigada por partilhares a tua opinião/história :D

      Eliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares