Book review - The Grownup

Título: The Grownup / Pequenos Viagristas (pt)
Autora: Gillian Flynn
Editora: Bertrand
Ano: 2016
Páginas: 78

Non-spoiler review (pt):
A princípio não queria ler este livro, não o coloquei na minha wishlist, nem sequer falava dele. A sinopse não me chamou a atenção. Já tinha lido três livros da autora e só o Gone Girl (Em Parte Incerta) de facto me surpreendeu, apesar de não ter ficado impressionada com o desfecho do mesmo. O Objectos Cortantes consegue ser bastante macabro mas ainda assim não tinha aquele twist imprevisível que presenciamos no Gone Girl e, como tal, não ganhou qualquer destaque entre as minhas preferências.
E a sinopse deste Pequenos Vigaristas só fará sentido a quem a ler após ter terminado o livro. Estamos a falar de um livro extremamente pequeno, que se lê de um só fôlego, deliciosamente divertido, irreverente e pertubador. Incrivelmente surpreendente, deixa-nos a pensar na consequência das nossas escolhas e atitudes e no que está certo ou errado. Posiciona o tema da confiança no próximo, do medo do desconhecido e da manipulação da percepção da realidade a um nível bastante elevado.
Saliento ainda o carisma do personagem principal e a importância dos livros nesta história - sem estes dois elementos, o livro não podia sequer existir.
Foi uma agradável surpresa e revelou ser o livro ideal para terminar as leituras de Novembro.

Recomendo - Recommended for: 
A quem é fã de Gillian Flynn; a quem se queira iniciar na leitura de thrillers psicológicos ou a fãs de contos sobrenaturais; amantes de livros.
-------------------
Gillian Flynn fans; those who want to start reading psichological thrillers; supernatural short stories fans; bookworms.

Classificação no Goodreads: ✰✰✰✰

Comentários

  1. Li há pouco tempo e gostei muito de ler mas fiquei com vontade de saber mais sobre a história 😉

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para mim esse é o maior problema dos contos. Sabem sempre a pouco e, quando são de qualidade, ficamos com pena dos autores não explorarem mais a história. É muito por estas razões que, normalmente, não leio contos... Mas penso que, apesar de tudo, este valeu a pena e acabamos por conseguir desenvolver nós próprios um bocadinho o resto da história na nossa mente :)

      Eliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares